O melhor pastel de nata do mundo, depois do (ou, talvez, “com o”) pastel de Belém

IMG_0629Não podíamos publicar melhor artigo para inaugurar 2014 do que este – exemplo feliz (e delicioso) da dinâmica cultural luso-brasileira – cujo protagonista é Serafim Cunha, 55 anos, no Brasil desde os dezasseis, onde casou e teve dois filhos.

Após mais de uma década de investigação, ele conseguiu produzir o melhor pastel de nata do mundo,  na cidade brasileira de Palhoça, no estado de Santa Catarina, mesmo ao lado de Florianópolis.

Serafim tem, por enquanto, uma pequena produção, mas a tendência natural é que a mesma aumente, seja no que diz respeito aos pastéis de nata, seja em relação a cerca de uma dezena de outros bolos que fabrica, dado que o nível dos produtos é de primeiríssima qualidade.

IMG_0631Já tínhamos provado pastéis de nata no Brasil (lembro de uma casa em Porto Seguro, por exemplo), mas nada, nem aqui nem em Portugal, excetuando, naturalmente, os pastéis de Belém, se pode comparar ao sabor magnífico dos pastéis produzidos em Palhoça. De facto, este pastel é em tudo idêntico ao pastel de Belém, há apenas uma pequena diferença na massa, e é muito difícil dizer qual é o melhor.

Jamais imaginaríamos que uma “réplica” de tamanha qualidade pudesse ser encontrada a oito mil quilómetros de Lisboa, numa cidade desconhecida para a maioria dos portugueses. Tesouros como este enriquecem ainda mais o já vasto património cultural luso-brasileiro e merecem ser divulgados e conhecidos.

O espaço onde é fabricada esta iguaria situa-se no centro comercial Via Catarina Shopping e chama-se Ateliê Português.

2 thoughts on “O melhor pastel de nata do mundo, depois do (ou, talvez, “com o”) pastel de Belém

Os comentários estão fechados.